Idema aposta em Horta Coletiva como exemplo maior de promover a educação ambiental

Foi nesta sexta-feira (18) marcada pela quarta colheita da horta coletiva do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (dema). 

Realizada pela equipe do setor de Educação Ambiental do órgão, a horta coletiva é fruto de uma oficina voltada para jardineiros, copeiras e auxiliares de serviços gerais do Idema.

Antes de darem início às colheitas, os participantes tiveram a oportunidade de aprender sobre a preparação da terra, a importância do cultivo de hortaliças, sistema de defesa e ataque das plantas; formas de cultivo; principais utensílios usados nesses procedimentos; análise de solo; adubo químico (NPK) e orgânico; processo de compostagem, entre outros.
O engenheiro agrônomo Marcus Araújo, um dos responsáveis pela iniciativa, comentou sobre a concepção deste projeto tão necessário para o órgão ambiental, bem como sua replicação em outros espaços. 

“Desenvolvemos essa horta para todos os colaboradores, em que a equipe do Idema participa com contribuições, e um grupo de funcionários trabalham na manutenção e condução desse trabalho. Isso tudo inserido em um sistema agroecológico, dentro do nosso quintal e ambiente de trabalho. A ideia é que esse projeto permaneça ao longo dos anos e que cada colaborador possa estender isso à sua casa, à sua propriedade, podendo ser até uma futura renda para aqueles que necessitam”, explicou.

Entre os alimentos disponíveis na feirinha desta colheita, estiveram: salsa, alface, coentro, cebolinha e rúcula. Sobre os benefícios que a horta produz, Marcus afirma que, além de ampliar a socialização no ambiente de trabalho, as pessoas têm a satisfação de consumir um alimento saudável, sem agrotóxicos e outros produtos químicos. “Tudo em harmonia com a natureza”, disse.

Para Luís Jerônimo Neto, que exerce a função de jardineiro no Idema, essa é uma experiência nova colocada em prática com o apoio e incentivo da gestão, que possibilita mais qualidade de vida. “Quanto mais o alimento for natural, melhor para nosso organismo. É uma iniciativa muito importante e valiosa essa do Idema, e é uma grande alegria participar da horta coletiva e também levar a experiência para minha casa”, comentou.

O diretor-geral do Idema, Leon Aguiar, relata que “estamos em nossa quarta hora com os colaboradores da Instituição e esse é um momento importante para a integração da equipe que aceitou e recebeu muito bem a ideia trazida pela equipe do setor de Educação Ambiental do órgão. Mensalmente, todos podem desfrutar de alimentos orgânicos. A atividade é importante até para inspirar outros órgãos a fazerem o mesmo, como a Caern que já conseguiu instalar a horta com nossa parceria”, finalizou Leon.

Horta Agroecológica:

As hortas podem ser definidas como sistemas de produção de alimentos de origem vegetal, geralmente em pequenos lotes de terreno (seja no meio rural ou urbano), que contribuem para melhorar a segurança alimentar, nutricional e econômica das pessoas envolvidas. A horta agroecológica também se qualifica como uma ferramenta de aprendizagem, além de contribuir para melhora da qualidade de vida das pessoas, gerando mudanças na cultura alimentar, ambiental e educacional, estímulo para construção dos princípios de responsabilidade e comprometimento com a natureza, com o ambiente, a comunidade e com a sustentabilidade do planeta.Fotos:Divulgação

Comentários

Postar um comentário

Os comentários deste blog estão sujeitos a moderação e não serão publicados: comentário com ofensa pessoal, racismo, bullying ou desrespeito a opinião dos outros e/ou ofensas a outros comentários,e não representam a opinião deste blog.