Em votação no Senado, taxação sobre grandes fortunas se torna lei na Argentina - Salomão Medeiros
Governo do Rio Grande do Norte

sábado, 5 de dezembro de 2020

Em votação no Senado, taxação sobre grandes fortunas se torna lei na Argentina

Foi nessa sexta-feira (4) que o projeto de Lei de Solidariedade e Contribuição Extraordinária das Grandes Fortunas, foi aprovado pelo Senado na Argentina, com 41 votos favoráveis e 28 votos contra. 

Com o resultado o governo de Alberto Fernándes que deve sancionar a medida,passando a ser lei ainda nesse ano de 2020,além de que o projeto, de acordo com a sua aprovação diz que cidadãos com patrimônio superior a 200 milhões de pesos argentinos. 
Isso é o equivalente a cerca de 12,5 milhões de reais,ou 2,5 milhões de dólares) ficarão obrigados a pagar um valor que corresponde a 2% do seu patrimônio – a alíquota aumenta para 2,25% para pessoas com patrimônio entre 300 e 400 milhões de pesos, para 2,5% para patrimônios entre 400 e 600 milhões de pesos, para 2,75% para patrimônios entre 600 e 800 milhões de pesos, e assim progressivamente. 

Conforme a imprensa argentina divulgou, de acordo com o jornal diário Página/12, o governo argentino projeta que deverá arrecadar cerca de 300 bilhões de pesos argentinos (cerca de 19 bilhões de reais, ou 3,7 bilhões de dólares) que serão destinados ao combate à pandemia do coronavírus e à recuperação econômica do país, que foi afetado pelo desastre das políticas neoliberais do governo anterior, de Mauricio Macri.Foto:Reprodução Twitter @alferdez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deste blog estão sujeitos a moderação e não serão publicados: comentário com ofensa pessoal, racismo, bullying ou desrespeito a opinião dos outros e/ou ofensas a outros comentários,e não representam a opinião deste blog.

publicidade