"Nem sequer estamos no meio, estamos no início da pandemia", alerta OMS - Salomão Medeiros
Governo do Rio Grande do Norte

terça-feira, 15 de setembro de 2020

"Nem sequer estamos no meio, estamos no início da pandemia", alerta OMS

Aconteceu nesta terça-feira (15) mais uma videoconferência de imprensa na sede da Organização Mundial de Saúde (OMS), em Genebra, na Suíça. Em direto para todo o mundo, o especialista da organização David Nabarro alertou que a pandemia está longe de terminar.

"É muito pior do que qualquer pandemia da ficção científica. Isto é muito sério - nem sequer estamos no meio. Estamos no início da pandemia", afirmou o perito, em resposta a um membro do Parlamento britânico, integrado no comitê de assuntos externos presente no Reino Unido. 
Para David Nabarro, também só agora é que estamos "começando a ver" as consequências que a Covid-19 vai provocar no mundo a longo prazo. "Está ficando cada vez mais horrível. À medida que vamos avançado para esta fase, é possível vermos esta situação, em particular, através da Europa, onde o novo vírus está voltando", sublinhou.

Reiterando se tratar de "uma situação terrível", o especialista ainda refletiu: "Uma questão sanitária que cresceu tanto fora do nosso controle que está levando o mundo, não só para uma recessão, mas para uma enorme contração econômica que provavelmente vai duplicar o número de pessoas que vive em pobreza, que vai duplicar o número dos que estão subnutridos e levando centenas de milhões de pequenos negócios à falência".

A pandemia de Covid-19 já provocou pelo menos 929.391 mortos e mais de 29,3 milhões de casos de infecção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito hoje pela agência francesa AFP.Com informações de Notícias Ao Minuto Brasil/Foto:DR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deste blog estão sujeitos a moderação e não serão publicados: comentário com ofensa pessoal, racismo, bullying ou desrespeito a opinião dos outros e/ou ofensas a outros comentários,e não representam a opinião deste blog.

publicidade