Pular para o conteúdo principal

Rio Grande do Norte é parceiro do Projeto Todos pela Saúde

O Governo do Rio Grande do Norte vem, desde maio, desenvolvendo um conjunto de ações em cooperação com o Projeto Todos pela Saúde, financiado pelo banco Itaú e com apoio técnico do Hospital Sírio-Libanês. 

A iniciativa visa a mitigar os efeitos da pandemia da Covid-19 por meio de ações suplementares, estratégicas e coordenadas em quatro eixos principais: informar, proteger, cuidar e retomar.

Por meio do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE), a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) tem mantido contato sistemático com a equipe regional de especialistas do Todos pela Saúde, que auxilia as ações de enfrentamento à pandemia no RN. Com o objetivo de capacitar as equipes e melhorar os procedimentos gerenciais foram instituídos Gabinetes de Crise em unidades regionais de referência no tratamento da Covid-19.
“A disseminação de práticas inovadoras e o esforço de organização dos fluxos de trabalho têm sido não apenas uma contrapartida do Rio Grande do Norte para o recebimento dos recursos materiais e capacitações do projeto, mas sobretudo têm contribuído para o gerenciamento dos processos críticos, aproximando a gestão hospitalar ao nível central da Sesap e qualificando a tomada de decisões”, explicou o secretário de Saúde do Estado, Cipriano Maia.

Nessa perspectiva, foram ofertadas tutorias (à distância) em gestão de processos na metodologia LEAN, visando ao aperfeiçoamento da resposta hospitalar e à consequente melhoria dos serviços prestados, com resultados já percebidos em unidades como o Hospital Giselda Trigueiro (7ª Região de Saúde) e o Hospital Regional do Seridó – Telecila Freitas Fontes (4ª Região de Saúde). 

O projeto disponibilizou, ainda, um aplicativo para as unidades participantes que permite o monitoramento de indicadores em tempo real, contemplando cinco dimensões. A primeira se refere aos espaços – ocupação dos leitos e fluxos de entrada e saída, a segunda diz respeito a equipamentos – disponibilidade de itens críticos como ventiladores pulmonares e bombas de infusão, a terceira corresponde a EPIs e insumos – acompanhamento dos estoques, a quarta está relacionada à ocupação do quadro de profissionais e a quinta contempla os medicamentos – situação dos estoques.

Até o momento o Projeto Todos Pela Saúde forneceu ao Rio Grande do Norte Equipamentos de proteção individual (EPIs), os quais foram distribuídos em todo o estado pela Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), totalizando 25.800 aventais, 3.600 máscaras N95, 522 máscaras faceshield, 109.000 máscaras cirúrgicas, 17.200 luvas, 4.358 gorros e 1.960 óculos de proteção. 

No que diz respeito a respiradores pulmonares, item crítico no atual contexto pandêmico, duas remessas foram recebidas: a primeira no dia 10 de junho com 10 unidades e a segunda no último dia 7, com mais 15 equipamentos, totalizando 25 – os quais representam um reforço importante para a expansão da rede de assistência Covid-19 nas diversas regiões de saúde do estado. 

Além disso, estão em execução capacitações em gestão do cuidado, buscando atender os profissionais (principalmente equipes de enfermagem) recém-chegados ao serviço assistencial, com foco em: utilização de EPIs, manejo clínico e de equipamentos, cuidado multiprofissional para diminuição de fatores de risco, regulação interna (funcionamento dos Núcleos Internos de Regulação) e alta compartilhada multiprofissional, considerando a relação dos hospitais com outros serviços de saúde e rede intersetorial.

Cipriano reforça ainda que a parceria tem viabiliza a abertura e manutenção de leitos. “Tendo contribuído para qualificar os serviços da rede de atenção à saúde e assistência em Covid-19, potencializando as ações empreendidas pelo Governo do Estado”, ressaltou. 

O projeto tem duração prevista de 3 meses e poderá ser estendido até o final do ano. Outras informações estão disponíveis em portalcovid19.saude.rn.gov.br e no endereço www.todospelasaude.org.Foto:Reprodução

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em ato inédito, Governo do RN distribui sementes crioulas para agricultores familiares

Casada, mãe de três filhos, Ana Maria da Silva Gomes, 52, é agricultora, guardiã de sementes, pescadora e cabeleireira da comunidade Assentamento Professor Maurício de Oliveira, na cidade de Assu, região Oeste do Rio Grande do Norte.  Ela representa uma das três mil famílias beneficiadas pelo Programa Estadual de Sementes Crioulas - as sementes da tradição - que pela primeira vez estão sendo doadas pelo governo estadual para agricultores familiares.  A primeira etapa de distribuição, realizada através da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Rural (Sedraf), ocorreu nesta sexta-feira (31), no auditório da Ufersa (Universidade Federal Rural do Semiárido), em Mossoró, onde foram entregues sementes de milho, feijão, sorgo, castanha de caju, fava e arroz vermelho. Os tipos de sementes foram definidos pelos próprios agricultores porque são as mais utilizadas pela maioria dos contemplados, cuja tradição é passada de geração a geração. Para execução do

Governo do RN garante cumprimento do piso salarial do magistério

O Governo do Estado, através da governadora professora Fátima Bezerra e do secretário de estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC-RN), professor Getúlio Marques, assegura o cumprimento do Piso Nacional do Magistério. Em janeiro de 2020, o Ministério da Educação (MEC) anunciou reajuste de 12,84%. O salário dos profissionais da rede pública da educação básica em início de carreira passará de R$ 2.557,74 para R$ 2.886,24. “Nós continuamos abertos ao diálogo com o sindicato, garantindo não somente o reajuste, como também o pagamento retroativo”, afirmou o secretário. Ele explicou que o percentual proposto pelo MEC está acima da previsão da receita do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), que financia a rede básica de Educação. Em 2019, o Governo do Estado recebeu R$ 902 milhões e a previsão para este ano é de R$ 926 milhões, ou seja, menos de 3% de aumento. Mesmo diante desse déficit

Claudia Rodrigues sofre convulsão e é encaminhada para a UTI

A  atriz Claudia Rodrigues sofreu uma queda onde acabou tendo uma convulsão na sequência e foi levada para o Hospital Alberto Einstein, em São Paulo, onde acabou sendo internada na Unidade de Terapia Intensiva. De acordo com informações da colunista Fábia Oliveira, do jornal 'O Dia', diagnosticada com esclerose múltipla e com diminuição de parte da massa encefálica, a atriz desenvolveu um edema cerebral, por conta da queda, descoberto pelos médicos nesta quinta-feira (30).  Procurada, a assessoria do hospital confirmou a internação da atriz. Os representantes de Claudia, no entanto, ainda não se pronunciaram oficialmente sobre a nova internação.  No mês de dezembro, a artista foi internada na mesma unidade para tratamento contra a doença degenerativa.Com informações de Notícias Ao Minuto Brasil/Foto:Divulgação