Pré-candidatos LGBT às eleições 2020 no Brasil tem recorde - Salomão Medeiros
TCM HD

domingo, 26 de julho de 2020

Pré-candidatos LGBT às eleições 2020 no Brasil tem recorde

Um levantamento da Aliança Nacional LGBTI+ confirmou um recorde de pré-candidatos que deverão concorrerem aos cargos de vereadores e prefeitos nas eleições de 2020.

Os pré-candidatos prometem entrarem para a história dos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transsexuais) do Brasil.

No levantamento, neste ano, o país está batendo o recorde de pré-candidatos que se declararam pertencentes à comunidade. 
Ao todo 435 nomes LGBT irão disputar o pleito em novembro, de acordo com a Aliança Nacional LGBTI+.

O número é uma comparação em relação às eleições municipais de 2016, quando 256 foram os candidatos. 

A grande maioria (425 vai tentar disputar cargos de vereador para as Câmaras Municipais no Brasil, enquanto os outros dez tentarão o pleito para prefeito.

Já os partidos políticos têm até 26 de Setembro para oficialização dos seus respectivos candidatos. 

As informações do levantamento pela Aliança Nacional LGBTI+ foi feito através de um formulário preenchido pelos próprios candidatos, dos quais estão em 36 partidos hoje, todos aptos para disputar as eleições, sendo que 33 deles terão nomes LGBT.

Liderando está o PT, com 66 pré-candidatos, sendo que os demais outros partidos, segue o PSOL (65), PDT (62), PCdoB (40), PSB (37), Rede (27), PSDB (20), PV (15), CDN (11), DEM (9), entre outros que têm menos de oito candidatos. 

A grande diferença da diversidade de siglas há uma prevalência de candidatos homens gays, em relação às outras orientações sexuais ou de identidade de gênero presentes dentro da própria comunidade LGBT. 

Com 223 gays, sendo que corresponde a 51,3% de todos os nomes. (Veja o gráfico abaixo). 
Segundo o diretor-presidente da Aliança Nacional LGBTI+,Toni Reis “É esperançoso vermos tantos pré-candidatos que se declaram LGBT e alguns aliados, porque assim vamos conseguir entrar nas pequenas cidades e em todos os partidos. Em 1990, tínhamos 5% de apoio da população, hoje temos 67% e isso precisa ser aproveitado”, disse ele.

As informações que já foram divulgadas do levantamento, diz também que embora os dados sejam mais recentes, mas que diariamente novos nomes se inscreverem como candidatos LGBT ou aliados da comunidade.

O trabalho realizado pela Aliança Nacional LGBTI+ vai além de apoiar as candidaturas, como também, a organização, e atuando, desde o ano de 2003 na defesa da população LGBT, treinando pessoas interessadas a ingressar na política, como também garantir que eles firmem um compromisso de atuar na promoção de políticas públicas que dê segurança a essa parte da população.Foto:Paulo Pinto/Fotos Públicas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deste blog estão sujeitos a moderação e não serão publicados: comentário com ofensa pessoal, racismo, bullying ou desrespeito a opinião dos outros e/ou ofensas a outros comentários,e não representam a opinião deste blog.

publicidade