Governo do Estado garante economia de 30% aos cofres do RN com compra coletiva de medicamentos - Salomão Medeiros
TCM HD

terça-feira, 23 de junho de 2020

Governo do Estado garante economia de 30% aos cofres do RN com compra coletiva de medicamentos

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) realizou a compra de medicamentos junto a estados nordestinos - por meio do Consórcio Nordeste - conseguindo a dedução de 30% no valor dos produtos, o que representou uma economia total de R$ 48,8 milhões para os nove estados envolvidos. 

A licitação para a aquisição dos remédios foi lançada em setembro de 2019, pela Secretaria de Saúde da Bahia e foi à primeira compra coletiva do grupo.

A compra, feita por meio da negociação direta com os distribuidores, proporcionou a oferta de medicamentos para a Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) Natal e unidades nas 2ª, 4ª, 6ª e 8ª regiões de saúde do estado. Os remédios adquiridos são indicados para asma grave, mioma uterino, doença de Chron, transplantados, osteoporose e acne grave.
Para o titular da Sesap, Cipriano Maia, o diálogo direto com os distribuidores da indústria farmacêutica proporciona mais oportunidades de negociação. “É uma forma mais eficaz de comprar os medicamentos, porque como é uma compra coletiva e de maior volume, nos dá maior margem para negociação. Tivemos uma economia considerável”, destaca.

Na lista de medicamentos adquiridos pela Sesap estão milhares de unidades de: Azatioprina 50mg; Calcitriol 0,25mcg; Raloxifeno 60mg; Mesalazina 800mg; Isotretinoína 20mg; Formoterol + Budesonida 12/400mcg; e Goserrelina 10,8mg; que custaram aos cofres públicos, no total, R$ 1.599.551,30, pagos em duas aquisições através da ata da Secretaria de Saúde da Bahia.

Na primeira compra, o valor dos medicamentos foi de R$ 870.637,00. Se a mesma aquisição tivesse sido feita pelo Governo do RN por meio de uma ata individual, o valor desembolsado para cobrir os custos seria de R$ 1.194.744,00. Sendo assim, a compra coletiva destes remédios representou uma economia de 27,1% ao RN.

E a segunda compra trouxe uma redução de gastos ainda maior do que a primeira. A aquisição adicional de medicamentos custou R$ 728.914,30 ao RN, enquanto que, se tivesse ocorrido de outra maneira, sairia por R$ 1.021.872,00. Como resultado da compra coletiva, foi possível alcançar uma economia de 28,7% nos custos.

“Esses dados mostram a importância de o Rio Grande do Norte contar com o apoio do Consórcio Nordeste, criado para fortalecer os estados da região, gerar economia aos cofres públicos e garantir melhores serviços à população”, pontua o secretário de Gestão de Metas e Projetos, Fernando Mineiro.

Sobre o Consórcio Nordeste – O Consórcio Nordeste visa a parceria conjunta dos nove estados do Nordeste em dez áreas. O acordo permite, por exemplo, o intercâmbio de estudantes, apoio na segurança pública dos estados, parceria em obras de infraestrutura e a realização de compras conjuntas, buscando a diminuir o preço de produtos e serviços.Foto:Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deste blog estão sujeitos a moderação e não serão publicados: comentário com ofensa pessoal, racismo, bullying ou desrespeito a opinião dos outros e/ou ofensas a outros comentários,e não representam a opinião deste blog.

publicidade