Sistema prisional produz máscaras contra o coronavírus - Salomão Medeiros
Governo do RN

terça-feira, 28 de abril de 2020

Sistema prisional produz máscaras contra o coronavírus

A Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) deu início nesta segunda-feira, dia 27, a um projeto de ressocialização através da costura industrial, na qual as internas da Penitenciária João Chaves vão produzir máscaras para serem distribuídas à população carente. 

Nessa primeira etapa serão produzidas 25 mil máscaras para ajudar na prevenção e combate ao novo Coronavírus (Covid-19). Outras duas unidades, com igual capacidade de produção, entrarão em operação no início de maio.

O titular da Seap, Pedro Florêncio Filho, explica que foram instaladas 10 máquinas industriais na João Chaves Feminina, através de parceria com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), e que os insumos foram doados pela indústria têxtil do RN. 
A mão de obra conta com 25 internas capacitadas no primeiro semestre desse ano em curso de costura industrial com o Senai. “O mais importante é o trabalho social que está sendo desenvolvido aqui e em outras unidades do sistema prisional do Estado”, disse Pedro Florêncio.

Toda produção será encaminhada para a Rede Solidariedade RN Mais Protegido, que fará a doação à população carente. “Essa é mais uma oportunidade que estamos recebendo e vamos abraçá-la com todas as forças. Estamos felizes em poder ajudar”, disse a interna Marta Figueiredo.

As pessoas privadas da liberdade que participam do projeto tem o benefício de um dia de pena remido a cada três dias trabalhados, de acordo com a Lei de Execuções Penais (LEP). Todo trabalho é supervisionado de perto pelos policiais penais da unidade. 

A diretora da João Chaves, Jacinta Costa, é uma entusiasta dos projetos de ressocialização. “Elas estão colocando em prática tudo o que aprenderam no curso de costura industrial”, disse. A confecção funcionará em dois turnos, respeitando horários das refeições e de descanso.

Segundo Pedro Florêncio, em uma próxima etapa, serão confeccionados outros Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como toucas e aventais e, quando a pandemia passar, fardamento para internos do sistema e para as escolas da rede estadual. 

“Estamos implementando mais dois polos: um na Penitenciária Estadual do Seridó, em Caicó, e outro na Penitenciária Agrícola Doutor Mário Negócio, em Mossoró, com o mesmo objetivo”, disse. As máquinas serão instaladas até o início de maio. A Seap está firmando parcerias para recebimento de matéria-prima e insumo para confecção das peças.Foto:SEAP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deste blog estão sujeitos a moderação e não serão publicados: comentário com ofensa pessoal, racismo, bullying ou desrespeito a opinião dos outros e/ou ofensas a outros comentários,e não representam a opinião deste blog.

publicidade