Governadora participa de sessão solene da Assembleia em homenagem aos trabalhadores - Salomão Medeiros
publicidade

terça-feira, 30 de abril de 2019

Governadora participa de sessão solene da Assembleia em homenagem aos trabalhadores

A governadora Fátima Bezerra participou nesta terça-feira, 30, da sessão solene da Assembleia Legislativa em homenagem ao "Dia Internacional do Trabalhador" - 1º de Maio.

De iniciativa do deputado estadual Francisco Medeiros, a sessão solene “homenageia a classe trabalhadora do Brasil e do Rio Grande do Norte, suas lutas históricas e atuais", destacou o parlamentar.
“Esta é uma homenagem justa e um reconhecimento aos trabalhadores do deputado Francisco Medeiros e da Assembleia Legislativa. Vim aqui prestigiar, por que pela primeira vez o Rio Grande do Norte tem uma governadora de origem popular e com trajetória formada na luta sindical e social, na luta pelos trabalhadores. 
É um momento muito significativo participar desta homenagem àqueles que deram e dão sua contribuição para uma sociedade mais justa e igualitária”, afirmou Fátima Bezerra.
Foram homenageados líderes e organizações sindicais que representam os interesses dos trabalhadores por terra, trabalho, salário e direitos. “Esta data é reconhecimento a trabalhadores e trabalhadoras que lutaram por direitos, em especial a redução da jornada de trabalho, bandeira que mantém sua atualidade. 
Em meados do século XIX, a jornada média nos EUA era de 15 horas diárias. Contra este abuso, a classe operária, que se robustecia com o acelerado avanço do capitalismo no país, passou a liderar vários protestos. 
Em 1827, os carpinteiros da Filadélfia realizaram a primeira greve com esta bandeira. Já em 1840, o governo aprova o primeiro projeto de redução da jornada para os funcionários públicos”, lembrou Francisco Medeiros.
Ainda lembrando os acontecimentos históricos, o deputado acrescentou em seu discurso que “O movimento sindical crescia e conquistava direitos no EUA até que se chegou ao 1º de maio de 1886, dia que começou uma das maiores greves gerais no mundo e que levou, infelizmente, a morte de diversos trabalhadores e trabalhadoras. 
Mesmo diante dessa tragédia, o movimento sindical não parou, os trabalhadores continuaram lutando por seus direitos e as conquistas prosseguiram. 
Em 1891, a Segunda Internacional dos Trabalhadores, que havia sido fundada dois anos antes e reunia organizações operárias e socialistas do mundo todo, decidiu em seu congresso de Bruxelas que no dia 1º de Maio haverá demonstração única para os trabalhadores de todos os países, com caráter de afirmação de luta de classes e de reivindicação das oito horas de trabalho”.
Na sessão foram homenageados os seguintes líderes representantes dos trabalhadores: Antônio Junior da Silva, Dário Barbosa de Melo, Eliane Bandeira e Silva, Eliziel Barbosa da Silva, Francisco Batista Júnior, Francisco Wellington Duarte, Horácio de Paiva Oliveira, João Cabral de Lira, José Rodrigues Sobrinho, Manoel Cândido da Costa, Melquesedeque Moreira, Santino Arruda Silva, Soraya Godeiro Massud e Vilma Aparecia de Araújo (in memoriam).Fotos:Elisa Elsie/ASSECOM/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deste blog estão sujeitos a moderação e não serão publicados: comentário com ofensa pessoal, racismo, bullying ou desrespeito a opinião dos outros e/ou ofensas a outros comentários.

publicidade

Redes Sociais

Siga para ficar mais próximo do blog.