Ex-Globo, Matheus Ribeiro é hostilizado nos bastidores da Record - Salomão Medeiros
Governo do RN

quarta-feira, 29 de abril de 2020

Ex-Globo, Matheus Ribeiro é hostilizado nos bastidores da Record

Apresentador do 'Jornal Nacional', da Globo, o jornalista Matheus Ribeiro decidiu deixar a emissora carioca e aceitou um convite feito pela Record TV de Brasília. Porém, a chegada do profissional não foi vista com bons olhos e o rapaz passou a sofrer críticas de outros contratados do canal religioso.

De acordo com o Notícias da TV, os jornalistas da Record Brasília alegam que outro jornalista da emissora, Luiz Carlos Braga, foi demitido para dar lugar a Matheus, mas eles não estariam de acordo com a troca do profissional que têm uma “carreira de três décadas e ilibada reputação” por outro, “cuja única relevância curricular é a sua orientação sexual”. 

Os profissionais também declararam que a emissora perdeu ao “trocar o certo pelo duvidoso”. Em outro trecho, colocaram a orientação sexual de Matheus Ribeiro como uma forma de obter “atenção midiática para ter relevância” e “benefício próprio”.
Vale lembrar que Matheus Ribeiro assumiu sua sexualidade e relacionamento com o militar Yuri Piazzarollo antes de assumir pela primeira vez a bancada do “Jornal Nacional”. O jornalista foi o primeiro profissional assumidamente gay a apresentar o noticiário.

Apesar das críticas diretas, consideradas preconceituosas, a Ribeiro, os contratados da Record Brasília declararam que as reclamações são diante da “maneira inadequada da qual um dos profissionais mais prestigiados da história do telejornalismo do Distrito Federal foi desligado”. 

Confira na íntegra a carta que cita Luiz Carlos Braga e Matheus Ribeiro:

"Carta aberta para a diretoria da Record 

Nós, da Redação da Record Brasília, viemos por meio desta carta manifestar irrestrito apoio ao jornalista Luiz Carlos Braga, arbitrariamente desligado da emissora por ordens superiores. A diretoria desta casa optou por escantear uma carreira de três décadas e ilibada reputação, além de incontáveis prêmios, em prol de uma contratação cuja única relevância curricular é a sua orientação sexual.

Antes de ser desligado, Braga havia sido convidado para o posto de analista do Jornal da Record. E, sem nenhum motivo justificável, o convite virou uma demissão unilateral. O motivo? Suposta redução de custos. Algo que, claramente, não condiz com a realidade, tendo em vista as mudanças que se avizinham.

Essa Redação, em grande parte, teve o privilégio de conviver com Luiz Carlos Braga por doze maravilhosos anos. Perde a emissora, ao trocar o certo pelo duvidoso, e perdemos nós. Perdemos o convívio de alguém respeitoso, atencioso, leal e de caráter e reputação ilibadas. Braga nunca precisou de atenção midiática para ter relevância e nunca usou de sua orientação sexual para benefício próprio.

Nada temos contra o novo apresentador do DF Record. Mas temos, e muito, a reclamar da maneira inadequada da qual um dos profissionais mais prestigiados da história do telejornalismo do Distrito Federal foi desligado".Com informações de Notícias Ao Minuto Brasil/Foto:Reprodução Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deste blog estão sujeitos a moderação e não serão publicados: comentário com ofensa pessoal, racismo, bullying ou desrespeito a opinião dos outros e/ou ofensas a outros comentários,e não representam a opinião deste blog.

publicidade