Pular para o conteúdo principal

Governo valoriza a cultura com reedição de “O Arado”, de Zila Mamede

O Governo do Estado, por meio da Fundação José Augusto (FJA) e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), retomaram a comemoração dos 60 anos do livro "O Arado", de Zila Mamede, e realizaram, em parceria com o Senado Federal, homenagem à Nísia Floresta.

Nesta sexta-feira, 13, foi lançada a reedição do livro "O Arado" de Zila Mamede e a edição da revista Folha Poética com poemas e homenagens à escritora. O Arado é um marco da vida e da carreira da poetisa. 
São 19 poemas que tratam de temáticas ligadas a lembranças de vida da autora, que nasceu em Nova Palmeira (PB), associando as experiências vividas no campo e na cidade.

A escritora Nísia Floresta é homenageada pelo Senado Federal com o lançamento da coleção Escritoras do Brasil na qual está inserida a obra “Opúsculo Humanitário”, escrita em 1865, que reúne 62 artigos da educadora, escritora e poetisa potiguar que residiu e trabalhou também em Olinda, Porto Alegre e Rio de Janeiro, antes de se transferir para a França onde morreu.
Em solenidade, no auditório da biblioteca da UFRN, no campus de Natal, que tem o nome de Zila Mamede, a governadora Fátima Bezerra disse que Zila Mamede "era educadora por excelência. Ela dá nome a esta biblioteca, lutou pela educação como um dos direitos primordiais do ser humano.”

Sobre Nísia Floresta, a governadora do RN lembrou que "teve papel relevante ao colocar a educação como importante para conquista da cidadania. Educação é um dos direitos mais sagrados no mundo inteiro. Tivemos conquistas que hoje estão ameaçadas. Esta semana tive que ir a Brasília tratar do Fundeb que acaba em abril próximo. 
Um novo Fundo para garantir a educação básica deve ser implantado, de forma permanente e com maior participação financeira do Governo Federal por que temos ainda milhões de crianças e famílias que precisam ter garantido o direito à educação básica.”

O poeta Marciano Medeiros apresentou e declamou o cordel "História de Zila Mamede". A cantora paraibana Socorro Lira interpretou músicas inspiradas na obra da poetisa.

Também registraram presença no evento: a diretora do Senado, Ilana Trombka; os senadores Zenaide Maia e Jean Paul Prates; o deputado estadual Francisco Medeiros; representantes da deputada estadual Isolda Dantas; o reitor da UFRN, José Daniel Diniz Melo; vereadora em Natal, Divaneide Basílio; poetisa Rizolete Fernandes, familiares de Zila Mamede, alunos e professores da UFRN.
Acompanharam a governadora os secretários de Estado da Educação, Getúlio Marques; diretor da Fundação José Augusto, Crispiniano Neto; diretor da FJA, Fábio Lima; coordenador do livro, da leitura e da biblioteca da FJA, Ailton Medeiros.ASSECOM/RN/Foto:Sandro Menezes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em ato inédito, Governo do RN distribui sementes crioulas para agricultores familiares

Casada, mãe de três filhos, Ana Maria da Silva Gomes, 52, é agricultora, guardiã de sementes, pescadora e cabeleireira da comunidade Assentamento Professor Maurício de Oliveira, na cidade de Assu, região Oeste do Rio Grande do Norte.  Ela representa uma das três mil famílias beneficiadas pelo Programa Estadual de Sementes Crioulas - as sementes da tradição - que pela primeira vez estão sendo doadas pelo governo estadual para agricultores familiares.  A primeira etapa de distribuição, realizada através da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Rural (Sedraf), ocorreu nesta sexta-feira (31), no auditório da Ufersa (Universidade Federal Rural do Semiárido), em Mossoró, onde foram entregues sementes de milho, feijão, sorgo, castanha de caju, fava e arroz vermelho. Os tipos de sementes foram definidos pelos próprios agricultores porque são as mais utilizadas pela maioria dos contemplados, cuja tradição é passada de geração a geração. Para execução do

Governo do RN garante cumprimento do piso salarial do magistério

O Governo do Estado, através da governadora professora Fátima Bezerra e do secretário de estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC-RN), professor Getúlio Marques, assegura o cumprimento do Piso Nacional do Magistério. Em janeiro de 2020, o Ministério da Educação (MEC) anunciou reajuste de 12,84%. O salário dos profissionais da rede pública da educação básica em início de carreira passará de R$ 2.557,74 para R$ 2.886,24. “Nós continuamos abertos ao diálogo com o sindicato, garantindo não somente o reajuste, como também o pagamento retroativo”, afirmou o secretário. Ele explicou que o percentual proposto pelo MEC está acima da previsão da receita do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), que financia a rede básica de Educação. Em 2019, o Governo do Estado recebeu R$ 902 milhões e a previsão para este ano é de R$ 926 milhões, ou seja, menos de 3% de aumento. Mesmo diante desse déficit

Claudia Rodrigues sofre convulsão e é encaminhada para a UTI

A  atriz Claudia Rodrigues sofreu uma queda onde acabou tendo uma convulsão na sequência e foi levada para o Hospital Alberto Einstein, em São Paulo, onde acabou sendo internada na Unidade de Terapia Intensiva. De acordo com informações da colunista Fábia Oliveira, do jornal 'O Dia', diagnosticada com esclerose múltipla e com diminuição de parte da massa encefálica, a atriz desenvolveu um edema cerebral, por conta da queda, descoberto pelos médicos nesta quinta-feira (30).  Procurada, a assessoria do hospital confirmou a internação da atriz. Os representantes de Claudia, no entanto, ainda não se pronunciaram oficialmente sobre a nova internação.  No mês de dezembro, a artista foi internada na mesma unidade para tratamento contra a doença degenerativa.Com informações de Notícias Ao Minuto Brasil/Foto:Divulgação