Nas Redes

10ª edição do Encontro de Dança acontecerá com apresentações em Natal e Parnamirim

“Encontrar é Preciso”. Com o lema que marca a comemoração dos seus 10 anos, o Encontro de Dança se prepara para a realização da segunda etapa desta década de história. 

A partir do dia 09 até 15 de agosto, palcos de Natal e Parnamirim serão invadidos pelos significados e a gestualidade da arte da dança contemporânea. Na programação, apresentações de companhias locais e nacionais, oficinas e seminário.

Dirigido por Diana Fontes, o Encontro oferece aos bailarinos, atores, músicos, estudiosos e ao público no geral, uma programação, gratuita, que permite e gera o intercâmbio de culturas, conhecimentos e informações. 
Nesta segunda etapa, o Encontro vai ocupar três palcos entre Natal e Parnamirim, entre eles: Teatro Riachuelo, Cine Teatro de Parnamirim e Teatro de Cultura Popular.

A abertura oficial acontece no dia 09 de agosto, às 20h, no Teatro Riachuelo com o Balé do Teatro Castro Alves (BA) no espetáculo LUB DUB. A sigla é a denominação dada pela medicina aos sons do coração, logo LUB e DUB tornam-se assim metáforas do som da vida. A coreografia tem a percussão como motivação sonora. 

Utiliza características peculiares do coreógrafo Jae Duk Kim: a estrutura coreográfica cíclica e a fluidez de inúmeros ciclos, que se desenvolvem simultaneamente e alternam movimentos de tração, estremecimento e reverberação, intercalados a desenvolvimentos dinâmicos e estados de relaxamento.

Já nos dias 10, 12, 13, 14 e 15, o Encontro por meio da “Plataforma de Dança do Rio Grande do Norte”, espaço responsável pela seleção das companhias do estado para o evento, apresenta as seguintes companhias e/ou solos: Domínio Cia. de Dança, Entre Nós Coletivo de Criação, Diocecena, Nathália Negreiros, Anizia Marques, Alexandre Américo, Giradança e Patrícia Leal. 

Apresentações simultâneas também estão previstas na programação. No dia 13, o Camaleão Grupo de Dança (MG) sobe ao palco do Cine Teatro de Parnamirim com o espetáculo traZ-humante, de Omar Carrum e Vladimir Rodriguez, uma obra que fala de significados, história, relação entre sujeitos e objeto, personificação e a busca incessante por algo.Foto: Divulgação

farol marcas e patentes

Comentários

Os Comentários publicados, são de inteira responsabilidade de quem está comentando por perfil no facebook, não representa o autor nem o blog, isenta totalmente a opinião do autor deste Blog.

Instagram