Nas Redes

Polícia Federal conclui que não houve edição em gravação de Joesley com Temer

Uma análise da Polícia Federal concluiu que não houve edição no áudio gravado pelo empresário Joesley Batista, em conversa com o presidente Michel Temer em 7 de março, no Palácio do Jaburu. 

As informações são do jornal Folha de S. Paulo.A análise foi concluída nesta sexta-feira (23), pelo Instituto Nacional de Criminalística (INC).

De acordo com os técnicos, o aparelho de gravação usado por Joesley possui ferramenta que pausa automaticamente a gravação em momentos de silêncio e retoma quando identifica som. Os peritos identificaram, ainda, 180 interrupções "naturais" nos quatro áudios analisados.
O documento deve ser entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF) na próxima segunda-feira (26). A expectativa é de que a defesa de Temer questione a autenticidade da gravação.

Na conversa, Joesley menciona a compra de um procurador da República, a manipulação de dois juízes federais e o pagamento de propina ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ao operador financeiro Lúcio Bolonha Funaro.Notícias Ao Minuto/Foto:Ueslei Marcelino/Reuters

farol marcas e patentes

Comentários

Os Comentários publicados, são de inteira responsabilidade de quem está comentando por perfil no facebook, não representa o autor nem o blog, isenta totalmente a opinião do autor deste Blog.

Instagram