Nas Redes

Estado da Paraíba apresenta redução em 25% de assassinatos no mês de maio em relação a 2016

A Paraíba continua sendo o único Estado do Brasil a apresentar redução na ocorrência de assassinatos durante cinco anos consecutivos e ainda nos cinco primeiros meses de 2017. 

De janeiro a maio, a redução acumulada é de 11,2% em relação ao mesmo período do ano passado. No mês de maio a queda é de 25% na comparação com o mesmo período de 2016. 

Os resultados das ações dos órgãos operativos de Segurança Pública foram apresentados nessa quinta-feira (1), durante reunião realizada em Campina Grande, no Garden Hotel.

De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social, nos cinco primeiros meses deste ano foram registrados 529 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que são homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte, e de janeiro a maio do ano passado esse número foi de 596 casos. 
Em maio, o número registrado foi de 91 assassinatos, contra 122 no mesmo período de 2016. O Nace ainda ratificou que o estado saiu de uma taxa de 44,3 homicídios por 100 mil habitantes em 2011 para 33,1 no ano passado, com projeção de 31,7 para o ano de 2017.

Em relação aos assassinatos com vítimas do sexo feminino, também foi constatada redução de 35% se comparados os cinco primeiros meses deste ano e de 2016, com o registro de 32 casos contra 49. No total de CVLI registrados, as ocorrências envolvendo morte de mulheres representam 6%.

Das 21 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp) do Estado e previstas na Lei 111/2012 (Compatibilização de Áreas), 13 apresentaram redução de CVLI acumulado de janeiro a maio: Esperança (-22), Santa Rita (-20), Zona Sul de João Pessoa (-17), Zona Norte de João Pessoa (-15), Bayeux (-10), Cabedelo (-5), Solânea (-5), Mamanguape (-4), Monteiro (-4), Itaporanga (-2), Patos (-2) e Cajazeiras e Queimadas (-1).

Para o secretário executivo da pasta, Jean Nunes, os números são fruto da integração das forças de segurança e de um planejamento operacional baseado na obtenção de resultados. 

“Avaliamos os dados semanalmente e ainda trabalhamos com um calendário de reuniões focais, para que as ações aconteçam de acordo com a realidade das regiões. Nesta semana, decidimos estar em Campina Grande, por conta do início das festas juninas e pela demanda de policiamento que o mês exige em todo o Estado”, frisou o secretário.

Policiamento no Maior São João do Mundo – Durante a reunião com os gestores de Segurança Pública, também foi apresentado o planejamento operacional a ser executado durante o Maior São João do Mundo, quando será empregado um efetivo de até 950 homens e mulheres da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.

Nos dias de maior movimentação, 450 policiais militares irão trabalhar no Parque do Povo e adjacências. Já a Polícia Civil atuará com 250 servidores, e com atendimentos que ocorrem na Delegacia do Forró, situada no Distrito Integrado de Segurança Pública (Disp) do Parque do Povo, com uma Delegacia Móvel no distrito de Galante e na Central de Polícia, no bairro do Catolé. 

O Corpo de Bombeiros Militar vai empregar 40 bombeiros militares por dia e um total de 250 homens e mulheres durante o mês de festa, em atividades de prevenção de acidentes e atendimentos de saúde, tanto em Campina Grande como em Galante.

Ainda darão suporte às atividades de Segurança Pública 100 câmeras instaladas na área do Parque do Povo e região, cujas imagens são de longo alcance, e a presença do helicóptero Acauã, que fará ponto base em Campina Grande.Com informações Assessoria de Comunicação do Estado da Paraíba/Foto:Divulgação

farol marcas e patentes

Comentários

Os Comentários publicados, são de inteira responsabilidade de quem está comentando por perfil no facebook, não representa o autor nem o blog, isenta totalmente a opinião do autor deste Blog.

Instagram