Nas Redes

Max Morais poderá lançar sua candidatura à presidência da Câmara de Felipe Guerra

O vereador eleito Max Morais (PTB) deverá lançar sua candidatura ao cargo de Presidente da Câmara Municipal de Felipe Guerra e caminhará com todo o respalde que tem diante de sua expressiva votação na última eleição.

A eleição emblemática do jovem que veio de família humilde e tornando-se o mais votado no município de Felipe Guerra está caminhando para ser o líder da oposição felipense que está vivendo sem líder e apenas com inúmeros liderados.

Ainda de acordo com informações, caso ele seja candidato à presidência da Câmara Municipal de Felipe Guerra deverá contar com os votos de seus colegas Genilson Nogueira (PSD), Jânio Barra (PP) e Pedro Cabral (SD).

Mesmo que não mostre que seja um líder perante aos seus colegas de seu agrupamento político,Max Morais poderá torna-se apenas uma "marionete" de dois ex-prefeitos que nunca foram líderes conforme a própria história comprovou nesta última eleição para prefeito de Felipe Guerra.
Max Morais ou será líder de "si" e de seu grupo ou tornará-se  apenas "marionete" de um grupo sem identidade
Mais do que emblemática, a eleição de Max Morais quando obteve 509 votos e tornando-se “cabeça” de chapa faz dele a ousar mais uma vez e tomar as rédeas de seu agrupamento político, podendo ser o principal líder de seu grupo político.

Diante de suas turbulências políticas de estarem ainda sem entender uma das maiores derrotas históricas já vividas pelo sistema que arruinou todo o processo de desenvolvimento econômico e social de Felipe Guerra, deixando como saldos, desvios de verbas públicas, corrupção, atrasos de salários do funcionalismo público municipal, além de enriquecimento ilícito, formando filhos e filhas bancados as custas do dinheiro público quando estiveram no poder por mais de décadas. 

Somente a partir do ano de 2013 que a cidade de Felipe Guerra começara a vivenciar uma nova era de prosperidade ,desenvolvimento econômico e social quando o Prefeito Haroldo Ferreira foi eleito e neste ano reconduzido novamente ao comando do executivo municipal, impondo uma derrota humilhante e esmagadora de 661 votos.

Perante o novo cenário político que estará desenhando para novos embates, o jovem vereador Max Morais que obteve o apoio imprescindível do Deputado Estadual Getúlio Rêgo é o mais cotado para impor e mostrar que terá posições firmes e fortes de um líder diante de seus demais outros colegas que apenas vivem sob a sombra de pequenos e existentes políticos na esfera felipense.

Já o primeiro suplente da coligação “Felipe Guerra Pode Mais”, Lino Praxedes (PSD) após ter anunciando o seu rompimento com o grupo político do qual fez parte, poderá trazer surpresas ao sistema que pertenceu e novos dissabores.

Lino Praxedes até os dias atuais não engoliu tamanha traição imposta a ele pelo ex-prefeito Hugo Costa que a todo “custo” preferiu ver a derrota do aliado e apostando todas as fichas no seu fiel Pedro Cabral.

Sabe-se, porém que faltando mais de um mês e meio quando acontecerá a diplomação dos eleitos no pleito de 2016 da 35ª Zona Eleitoral, marcado para o dia 15 de Dezembro de 2016 no Fórum Eleitoral Desembargador Newton Pinto,novos capítulos e cenários devem ser criados nesses emaranhados na política felipense. Foto: reprodução 

farol marcas e patentes

Comentários

Os Comentários publicados, são de inteira responsabilidade de quem está comentando por perfil no facebook, não representa o autor nem o blog, isenta totalmente a opinião do autor deste Blog.

Instagram