Depois de campanha do governo do estado, Natal é único destino brasileiro em alta no mercado português - Salomão Medeiros

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Depois de campanha do governo do estado, Natal é único destino brasileiro em alta no mercado português

A maior campanha promocional em Portugal realizada na história do turismo potiguar já rende frutos. Natal foi o único destino a registrar crescimento de vendas na maior agência de viagens do país lusitano: a Abreu.

Em novembro de 2015 e no último mês de abril, o Governo do RN lançou campanha maciça de divulgação de destinos dos cinco polos turísticos potiguares nas principais cidades portuguesas, e pela primeira vez na história com estande próprio. 

“Estamos muito satisfeitos com essa notícia, resultado de uma iniciativa inédita no Rio Grande do Norte e que partiu do relacionamento positivo entre o governo e agentes de turismo de Portugal. Eu estive pessoalmente naquele país participando de eventos de divulgação nas cidades de Porto e Lisboa para falar do potencial turístico do nosso estado. Esse crescimento é fruto do nosso empenho”, declarou o governador Robinson Faria.
Governador Robson Faria,Secretário de Turismo Ruy Gaspar e Artur Abreu
Para o secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar, a iniciativa foi certeira nas ações de fortalecimento do setor no país europeu. “Não é só divulgação, mas planejamento e estratégia. Sabíamos do potencial do mercado português para nosso Estado e investimos nisso. Temos focado nossas ações a partir de estudos de mercado e daremos outros passos certos nessa direção para fortalecer nosso turismo e, consequentemente nosso Estado”, avaliou o secretário.

Segundo o diretor da Abreu, José Manuel Ferraz, nos quatro primeiros meses de 2016 houve uma queda generalizada de 4,9% nas vendas para o Brasil. No tocante aos destinos, em todas as outras cidades houve redução acima de 10%. A única exceção foi Natal, com crescimento de 40% no número de passageiros com relação ao ano anterior.

“Acreditamos que estes resultados não acontecem por acaso. Pelo contrário, são a consequência do trabalho que temos realizado nos últimos meses em parceria com o Governo do RN, e da aposta numa maior divulgação do destino no mercado português, sem o qual, não teria sido possível atingir estes números”, comentou Ferraz.

O diretor da Abreu atribui a queda nas vendas para o Brasil, sobretudo, à questão da Zika, amplamente difundida na imprensa portuguesa e, mais recentemente, à instabilidade política do país.Foto:Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deste blog estão sujeitos a moderação e não serão publicados: comentário com ofensa pessoal, racismo, bullying ou desrespeito a opinião dos outros e/ou ofensas a outros comentários.

Redes Sociais

Siga para ficar mais próximo do blog.

Recentes

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *